É OUVINDO QUE SE APRENDE A OUVIR

 

“Todo objeto na terra possui uma alma sonora 

– ou, pelo menos, todo objeto que se move, soa. 

Isso não quer dizer que produza um som sempre encantador, 

apenas que ele pode ser percebido 

se pusermos os ouvidos para trabalhar”

(SCHAFER, 2011, O Ouvido Pensante, p. 94)

 

O compositor e educador musical canadense Murray Schafer inventou o termo soundscape, criando uma analogia com a palavra landscape, que quer dizer paisagem, para um sentido relacionado ao som.

Ou seja, ele batizou o som ao redor.

E como acreditamos na ideia por ele defendida de que numa classe programada para a criação não há professores, há somente uma comunidade de aprendizes, criamos uma série de exercícios inspirados no Schafer para experimentar suas propostas a partir de nossos próprios corpos.

 

Limpeza dos ouvidos

Diferente dos outros órgãos dos sentidos, nossos ouvidos são expostos e vulneráveis.

Captam todos os sons do ambiente, de todas as direções.

Aqui, nós vamos fechar os olhos, respirar profundamente, relaxar o corpo, silenciar a mente e abrir os ouvidos para perceber os sons ao redor.

Depois de um tempo, vamos descreve-los.

 

Diário sonoro

Se formos descrever o nosso dia, essa organização de fatos será feita, normalmente, a partir de imagens na nossa cabeça.

E se a linguagem para essa descrição for exclusivamente a sonora?

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *